Historia da Barbie

Tanto no Brasil como no mundo, a boneca Barbie é um sucesso de décadas, não há menina que não teve essa boneca quando criança.

A boneca mais popular do mundo e com a beleza mais exuberante dentre as bonecas de todo o mundo é também a mais velha do mundo inteiro, dá pra acreditar? Pois bem, quem é que nunca se deparou com uma menina criança querendo ter uma Barbie em épocas festivas ou ao ver elas brilharem nas vitrines das lojas mais conceituadas do mundo? A Barbie é a boneca que possui mais tradição no mundo inteiro. A história dos brinquedos é muito antiga, porém, a evolução das bonecas se iniciou a partir dos conceitos impostos pela Barbie, que revolucionou o mercado com o seu jeito inovador de cativar as crianças. Algumas pessoas mesmo mais velhas são capazes de fazer de tudo para comprar uma Barbie, talvez seja só para completar uma coleção que é feita há anos. Embora, com a chegada das novas tecnologias as bonecas tenham se tornado algo ultrapassado, é possível afirmar que ainda existem milhares de pessoas que não abrem mão de presentear suas filhas com uma boa e velha boneca inofensiva ao invés de presenteá-la com um celular ou notebook entregando a criança aos vícios tecnológicos e expondo cada vez mais elas a um mundo que é indicado para pessoas com mais de 15 anos.

Para entender melhor esta história é valido saber que a história da Barbie se iniciou a alguns anos atrás, mais precisamente no ano de 1959, quando foi criada pela moça Ruth Handler e por seu marido Elliot Handler em sua singela casinha nos Estados Unidos. Este casal, por sua vez, possuía uma linda filha menina que se chamava Bárbara. O casal passou a ver a menina crescendo e brincando com bonecas feitas manualmente durante toda a sua infância, as bonecas que mais lhe chamavam a atenção eram as bonecas bebê, que geralmente são um atrativo gigante para as crianças. Os pais já haviam notado neste período e constataram definitivamente a paixão que Bárbara tinha por bonecas. Então, depois de crescida e mais velha, já na idade da pré-adolescência, Elliot Handler, o seu pai, passou a notar que mesmo depois de crescida a filha ainda gostava de brincar muito com as suas bonecas antigas. Então, diante disto, a sua mãe Ruth Handler, teve a brilhante ideia de criar uma boneca adolescente, tudo porque na época de 1959, aproximadamente, não eram fabricadas bonecas que não fossem as bonecas bebê, então, a genialidade da mãe ao tentar agradar a filha foi gigante. A Barbie possuiu um modelo inicial muito especulador, sua primeira forma for baseada em uma boneca erótica da Alemanha, que era bastante comercializada por lá, entretanto, seus traços eram de uma garota na pré-adolescência. O primeiro lote da Barbie era tão parecido com as bonecas eróticas alemãs que a empresa Matte, cujo Ruth e Elliot eram donos, teve que pagar um valor de indenização para a fabricante da outra boneca.

Mais sobre historia da Barbie

A boneca havia sido criada de modo com que a filha do casal Handler se identificasse como irmã, afinal, era filha única e passava a maior parte do tempo se divertindo sozinha. Passando os tempos e os aperfeiçoamentos sendo feitos, a boneca foi encomendada ao designer chamado Jack Ryan, no ano de 1958, e então, depois destes aperfeiçoamentos, no ano seguinte, mais precisamente no dia 9 de março de 1959, a primeira versão da Barbie havia sido lançada na Feira Anual de Brinquedos na cidade de Nova York. O casal dono da empresa Mattel, conseguiu fazer com que a sua “filha boneca” fosse vendida a três dólares em seus primeiros exemplares, que continham 340.000 bonecas desta edição e que com o crescimento do sucesso conseguiu vender todas em um tempo inesperado. A boneca conseguiu atingir o topo de vendas em seus primeiros meses, o que fez com que o casal Handler crescesse no mercado de vendas e que também se dedicassem a estas vendas, pois, sabiam que tinham dado um tiro certo nesta invenção que conseguia adiar a fase de adolescência das meninas.

Logo depois de seu sucesso as Barbies foram criadas em outros modelos, ou seja, novos tipos de Barbie como Barbie Dançarina, Barbie Veterinária, Barbie de Férias, enfim, uma infinidade de modelos e de tipos que passaram a categorizar e vender ainda mais as bonecas. Na época não era muito comum ver uma boneca com aparências adolescentes e que tivessem algumas espécies de derivados como forma de sequencias e com atividades diferentes para as Barbies. A boneca acabou se tornando milhares de pessoas em uma só, como veterinárias, mamães, professoras, etc. Ao longo do sucesso a boneca ainda ganhou uma família no ano de 1961 com a chegada de seu “namorado” Ken, que também se tornou uma referência como “o namorado da Barbie” ao redor do mundo inteiro. As referências foram só crescendo e o casal passou a ver que a divulgação de seus produtos estava indo muito mais além do que eles imaginavam no início, onde só haviam criado para agradar a filha que adorava bonecas, e durante o período de experimentação, o casal decidiu produzir em excesso para ver aonde dava, acabou que novas versões e novos modelos passaram a fazer sucesso junto com a original.

O boneco Ken, por sua vez, sempre esteva acompanhando as modas da época, e o estilo da produção do boneco era tão intensa quanto as da própria Barbie, pois os visuais dele apareciam diferentes como cabelos, disponibilidade de novas roupas, porém, sempre com a mesma expressão sorridente que é a marca registrada da Mattel. Pode-se dizer que o boneco literalmente vivia num mundo feminino de modas, e seguia todas as tendências que a Barbie a ser lançada acompanhava. A Barbie como característica fundamental foi a primeira boneca no mundo a ser lançada com maquiagens e que vinha acompanhada de acessórios, isto foi o destaque que mais cativou as pré-adolescentes que estavam prestes a desanimar das bonecas bebê. Em 1960 a boneca continuou toda a sua trajetória normalmente, porém, o lançamento de modelos mais inspirados na moda contemporânea que dominava a época e fazia os gostos de todas as pessoas que procuravam, mesmo as que não compravam, se deparavam com um charme vindo da boneca que era impressionante. Em 2011 uma linha chamada “My Fab Sister”, a Barbie vem totalmente revigorada e possui, agora, três novas irmãs uma chamada Skipper, Chelsea e Stacie.

A Barbie, desde os anos 80, iniciou-se com modelos limitados, que despertaram o interesse ainda maior dos colecionadores de todos os gêneros, se tornando relíquias que até hoje pouquíssimas pessoas possuem em suas coleções. Estas versões são as Barbies de diversas épocas produzidas somente com detalhes mais aprofundados dando uma riqueza ainda maior para a categoria. Estes modelos são considerados, de alguma forma, como uma homenagem relembrando alguém ou alguma coisa que viveu em determinada época de sua história, como é o caso da Barbie Patriota, que utiliza uma roupinha militar e que presta uma singela homenagem a revolução americana localizada no XVIII. Estas versões são, até hoje, muito procuradas por pessoas que possuem o conhecimento sobre determinadas épocas em que a boneca homenageia, então, esta disputa por todas as edições limitadas é sempre maior a cada ano. Embora algumas não sejam mais fabricadas como antigamente, é certo afirmar que muitos colecionadores possuem Barbies dos anos 70 e que não vendem nem dão pra ninguém por nenhum valor.

Este universo de Barbies até hoje faz parte de fantasias também, embora as bonecas mais semelhantes ao “ser humano” sejam de grande sucesso, para atingir um publico ainda mais jovem são fabricadas Barbies de fantasias como, por exemplo, as bonecas vestidas de fadas, vestidas de anjos ou pássaros. Estas edições contribuíram para que o público de meninas com idades entre 7 e 10 anos também fossem atrás das Barbies. De outra forma as bonecas, ao longo do sucesso, se expandiram mais ainda para as versões de carreira e profissão como as Barbies Bailarinas, as Barbies Piloto, as Barbies Pianistas, as Barbies Cantoras, que tiveram várias versões sequentes nos anos de 1961, 1973, 1976, 1991 e 1998, fazendo com que as vendas da boneca subissem em um número não esperado pela fabricante. Já no ano de 1980, a Barbie se expandiu para as coleções étnicas, ou seja, elas vinham com os modelos de vestimentas baseadas em diversos países e suas culturas, como por exemplo, o México, o Chile, a Inglaterra, a França, o Japão, a Itália, a Jamaica, a Holanda, a Nigéria e o não menos famoso Brasil.

Quanto a influência da boneca pelo mundo, hoje, mais do que nunca é a mais visível possível e sem dúvida se tornou marcante. É obvio que algumas comparações ao redor do mundo todo sejam feitas, porém, estas comparações são boas, a Barbie se tornou um rótulo ao redor do mundo, então, é muito comum ouvir por aí alguém chamando alguma menina de Barbie, isto é somente uma referência de que esta menina é bonita, meiga, veste bastante rosa, ou até mesmo por ser loira. Isso só comprova para o mundo que todo o esforço e preocupação da fabricante com relação à estética da boneca deu certo, pois, suas imagens são marcantes até hoje, com mais de 50 de sua existência, as Barbies ainda passam todas as imagens que passavam no início. A Mattel, a princípio e até hoje, visam muito a aparência da Barbie como uma boa moça, que se veste delicadamente, é meiga, politicamente correta, inteligente e ainda é considerada uma boa influencia para a cidade. Estes fatores fazem com que a boneca mais famosa do mundo se torne cada vez mais referência para as garotas que desejam se espelhar em alguém, resgatando todo o conceito de boa moça que havia se perdido desde alguns anos.

Além de se expandir com os contatos no mundo inteiro relacionados a bonecas, propagandas e marcas registradas, a Barbie ainda é dona de uma série de filmes produzidos e lançados no cinema de forma conceitual como qualquer outro filme. Os filmes fizeram bastante sucesso e até hoje são lembrados pelas pessoas, como, por exemplo, o filme “Barbie em o Quebra Nozes” que se passa em tempos natalinos e que conseguiu fazer milhares de meninas pelo mundo brilharem os olhos vendo que a boneca que tanto brincavam agora era também uma “atriz”. Confira a lista com os filmes da boneca de 52 anos:
• “Barbie e os Roqueiros” lançado no ano de 1987.
• “Barbie em O Quebra Nozes” lançado no ano de 2001.
• “Barbie como Rapunzel” lançado no ano de 2002.
• “Barbie em O Lago dos Cisnes” lançado no ano de 2003.
• “Barbie em A Princesa e a Plebeia” lançado no ano de 2004.
• “Barbie Fairytopia” lançado no ano de 2005.
• “Barbie em A Magia de Aladus” lançado no ano de 2005.
• “O Diário da Barbie” lançado no ano de 2006.
• “Barbie Fairytopia Mermaidia” lançado no ano de 2006.
• “Barbie em As 12 Princesas Bailarinas” lançado no ano de 2006.
• “Barbie Fairytopia A Magia do Arco-Íris” lançado no ano 2007.
• “Barbie em A Princesa da Ilha” lançado no ano 2007.
• “Barbie Butterfly” lançado no ano 2008.
• “Barbie e o Castelo de Diamante” lançado no ano 2008.
• “Barbie em A Canção de Natal” lançado no ano 2008.
• “Barbie Apresenta a Pequena Polegar” lançado no ano 2009.
• “Barbie em As Três Mosqueteiras” lançado no ano 2009.
• “Barbie em Vida de Sereia” lançado no ano 2010.
• “Barbie Moda e Magia” lançado no ano 2010.
• “Barbie e o Segredo das Fadas” lançado no ano 2011.
• “Barbie em Escola de Princesas” lançado no ano 2011.
• “Barbie em Fada” bailarina lançado no ano 2011.

A Barbie, por fim, marcou gerações inteiras e até hoje faz parte de um mundo onde não se há preconceito com um brinquedo infantil. A sua personalidade se tornou tão forte que a Barbie é respeitada como se fosse uma celebridade real representada pela pura beleza e por tudo o que uma mulher delicada deve ter. Por estes fatores, hoje em dia, não é muito anormal que meninas com idades de 13 anos queiram se parecer com a Barbie, talvez por motivos psicológicos onde se cresceu brincando com as bonecas. Entretanto, estes fatores são mais interessantes quando combatem os maus modos que as adolescentes podem ter quando iniciam o período em que começam a ter mais liberdade. A Barbie foi capaz de influenciar uma nova conduta feminina de todas as idades que se associou a tendências visivelmente afeminadas e não vulgarizadas, e por motivos como estes hoje a Barbie é uma das referências mundiais mais influentes do mundo.

10/03/09 por Fabiano

   



Mais informações por email

Comentar