Duvidas Sobre a Troca de Óleo

A troca de óleo pode ser um problema para quem é leigo no assunto. Portanto, leve sua moto sempre na concessionária para troca-lo.

 
Comentar
Tweetar
Share on Tumblr

Existe um período para troca o óleo de seu carro e você precisa saber exatamente o que utilizar, caso contrário poderá ter problemas com isso. As pessoas que são leigas no assunto levam o seu carro para fazer a manutenção e já aproveitam para trocar o óleo

Qual óleo utilizar?

Esta é a dúvida que todos fazem quando não conhecem. Geralmente os homens tem mais conhecimento quanto a isso que uma mulher. Porém, existem muitas que conhecem um pouco sobre o carro, mas precisam de alguma ajuda. Veja qual óleo ideal para o seu carro. A resposta é muito mais simples do que qualquer um pensa, pois ela vem no manual do proprietário que vem com o carro. Essa é a maneira mais rápida. Porém, se você não tiver o manual deve pedir ajuda para um profissional. No manual ela é expressa na seção de manutenção. Postos de serviço possibilita que você veja qual é o óleo. Abaixo os tipos de óleos.

Óleo semi-sintético

Ele é uma mistura de base sintética com mineral. Os motores que trabalham com mais rotação pede por um óleo como este. Entretanto, quem gosta desse óleo pode usar em motores pequenos também. O atrito que se tem entre peças internas ocorre menos quando se utiliza o semi-sintético. Mas ele é do tipo multiviscoso também. Os fabricantes para este tipo de óleo prevêem uma troca a cada 10 mil quilômetros, porém por volta dos oito mil já é interessante fazer.

Óleo mineral multiviscoso

Este é aquele que se adapta com qualquer motor e sendo, portanto, o mais pedido e vendido do mercado. É de qualquer combustível ou cilindrada. O que leva ele a ser bom e poder ser utilizável a todos os motores é que ele possui uma principal característica para se adaptar a viscosidade de acordo com a temperatura em que o motor está trabalhando.

Óleo sintético

Quem não usa este tipo de óleo vale a pena ressaltar que ele é o que mais promete manter a viscosidade, mas é também um dos mais caros do mercado por ser mais elaborado. Ele atua independente da temperatura em que se encontra o motor, isso leva a não carbonizar o motor. Os motores esportivos sendo mais severos são os mais indicados, e é indicado fazer a troca a cada 20 mil quilômetros.

Hora certa para trocar

Vencendo o “prazo de validade” do óleo que está utilizando vá até o local de sua confiança com profissionais qualificados para fazer esta troca. Lembrando que quando o óleo do carro ainda está quente tem uma maior facilidade para escorrer porque fica mais fino e as partículas que não são boas para o motor são expulsas também.

A questão do aditivo

Um conceito que as pessoas têm é que precisam colocar um aditivo para melhorar o desempenho do motor. O aditivo não precisa ser utilizado, pois todos os lubrificantes que estão sendo utilizados já possuem a quantidade ideal de aditivo para o motor.

GD Star Rating
a WordPress rating system
Tweet

Comentar
Tweetar
Share on Tumblr

 

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook