Como fazer um currículo de qualidade

Na hora de procurar um emprego para melhorar as condições em que se encontra, o mais importante […]

Como fazer um currículo de qualidade

Na hora de procurar um emprego para melhorar as condições em que se encontra, o mais importante é entregar ao entrevistador um currículo de pura qualidade. O currículo nada mais é do que a fonte de informação sobre as atividades realizadas anteriormente pelo candidato à vaga de emprego, ou seja, os empregos que o candidato já teve anteriormente, o tempo em que permaneceu nestes empregos, as causas pelo qual foi demitido, os cursos que já fez, o nome, local onde nasceu, enfim, tudo o que é de informação particular suficientemente capaz de mostrar ao entrevistado chefe da empresa os motivos pelo qual ele deve fazer parte daquela empresa e os motivos pelo qual ele seria útil na área em que atuaria. As pessoas geralmente se confundem um pouco no momento de preparar um currículo, e é justamente ai que as duvidas surgem quanto às informações necessárias a se colocar entre outras milhares de duvidas que ficam na hora de se entregar o documento. Muitas destas pessoas, ao entregar o currículo, não sabem o que falar e acabam pecando um pouco nas informações, a dica é que sempre esteja em sincronia com o documento, ou seja, sempre saiba certinho o que esta no documento e as datas que as informações se encontram. Estas informações proveem das características principais do candidato, contando com as datas de nascimento, a documentação do exército (caso possuir 18 anos), entre outros. Deixar que o entrevistador entre literalmente na sua vida é algo muito importante, por isso, deve-se sempre apresentar informações de localidades e das características dos trabalhos anteriores e até mesmo do endereço em que o candidato se encontra atualmente.

O currículo não é algo muito exigente com relação a documentação, ele é muito mais exigente com as informações de diplomas e de carteira de trabalho do que com fotos e identificação. Com relação a identificação, o mais correto é colocar somente o necessário, ou seja, somente o RG, CPF e algumas de suas informações pessoais, lembrando que estas informações pessoais não são os nomes do pai nem os nomes da mão, nem os nomes do avô nem os nomes da avó, são informações que concretizem a sua existência o mais óbvio possível, sem acrescentar muitas coisas. Esses fatores podem dar de presente ao candidato uma vaga de emprego, pois, não há nenhum chefe ou nenhum tipo de entrevistador que não queria receber todos os dias um currículo bom e recheado de informações capazes de acrescentar experiência e dedicação à empresa. O fato de ser o candidato ter se formado na faculdade também é um ótimo contato para esta vaga, pois, a maioria das empresas hoje em dia necessita de formações específicas em determinadas áreas, e também de profissionais que tenham um certo conhecimento naquilo que querem trabalhar, pois assim, não se intitulam como “peões de fábrica” ou com qualquer outro rótulo que despreze as intenções desta pessoa. Se formar é muito importante, pois, é através desta formação que o currículo vai se tornar ainda mais recheado de informações capazes de cativar ou não os olhos do entrevistador, que, por sua vez, tem uma expectativa muito grande de receber grandes nomes com currículos ótimos para serem contratados.

A lista abaixo mostra um pouco das intenções de um currículo bom e pronto para ser entregue, confira:

• Ir sempre direto ao assunto: A coisa mais odiada por chefes e entrevistadores de emprego é o fato de pegarem currículos em suas mãos e ficarem foleando por alguns minutos em busca de uma informação que desejam e nunca acharem. Pois bem, fique sabendo antecipadamente que todos estes currículos complicados mal são lidos e são devolvidos direto para a gaveta, ou talvez, até mesmo para a lata do lixo. Os chefes não tem muita paciência para ficar lendo um currículo extenso e complicado, cheio de informações desnecessárias e capazes de entediar quem está lendo. Na hora de se fazer um currículo o mais importante é lembrar que é como se você possuísse 40 segundos para vender a sua imagem e nada mais que isso, assim ir direto ao assunto é muito melhor para quem está lendo, pois, a resposta de sim ou não vem a cabeça de forma mais natural. Porém, caso o currículo se torne extenso pela quantidade de informações como cursos, empregos e dados que relevem à alguma coisa, o correto é montar um pequeno sumário ou índice no início do currículo informando os locais onde possivelmente serão encontradas as informações em ordem categórica, ou seja, primeiro item na primeira pagina, segundo item na segunda pagina, terceiro item na terceira pagina, e assim sucessivamente. Lembrando que um currículo não deve nunca possuir um excesso de páginas como, por exemplo, 15 páginas falando de assuntos que não tem nada a ver com o que está sendo esperado. Portanto, lembre-se de ser sempre breve e objetivo, as empresas procuram isso todos os dias.

• Passar apenas informações relevantes e que interessem à empresa: Bom, se a vaga é para ser promovido à gerente de supervisão de vendas, não é nem um pouco útil colocar as informações de que já se trabalhou em manutenção de sistemas operacionais ou que já trabalhou de açougueiro, pois isto, não acrescentará em nada a empresa em que se encontra esta vaga de gerente. Outro fator irrelevante são os números de documentos colocados em um currículo, a empresa não está nem um pouco interessada, antes de te contratar, em saber de todos os números da documentação como Titulo de Eleitor, entre outros. Alguns números como RG são importantes sim, porém, depende muito da empresa, pois, se a empresa é um pouco mais exigente, ela utiliza este numero do RG para puxar os dados pessoais e ver antecedentes criminais e coisas relacionadas ao lado jurídico da pessoa. Estas informações variam de empresa para empresa, por exemplo, uma empresa que vende gás de cozinha não quer saber se você tem antecedentes criminais antecipadamente ou não, já uma vaga em algum departamento judicial sim. Um fator que vai além é o grau de escolaridade, que, por sua vez, deve ser dosado na hora de ser publicado, então, devem ser colocadas apenas informações necessárias como um curso técnico ou somente que concluiu até o ensino médio, isso já mostra à empresa que você é alfabetizado e para eles isto é o suficiente para dar o primeiro passo na análise. Incluir fotos também é uma grande dúvida, e tudo isto depende bem da empresa, por isso é importante que se conheça um pouco mais antes de ir entregando tudo de forma descarada, para não se passar vergonha.

• Facilitar o contato é muito importante: Um dos fatores que mais incomodam as cabeças das pessoas que preparam um currículo é: colocar ou não informações de contato e localização? Entretanto, poucas pessoas sabem que este é um fator que nem se deve pensar, ou seja, pode colocar endereços, telefones, celular, lista de contatos, e-mail e contatos online (independente de qual for o site provedor, Google Talk, ICQ, MSN, entre outros). O contato online é muito importante, pois, é através dele que as empresas ultimamente andam utilizando os meios de comunicações. O telefone é um fator extremamente importante, muitas vezes a primeira opção, entretanto, como a internet anda mandando em tudo, é comum ouvir da boca de um chefe ou de um entrevistador que lhe mandará um e-mail assim que tiver uma resposta confirmada para que assim possam estabelecer em contato entre empresa e empregado. Com base nestas informações jamais deixe de colocar nenhuma informação com relação aos contatos no currículo, pois, a coisa mais vergonhosa a se passar é quando um candidato é chamado para a vaga e ninguém da empresa conseguir entrar em contato. Com o mundo em que vivemos hoje em dia é praticamente impossível que as pessoas não tenham um celular, ou um MSN, um Orkut, um Twiter ou um Facebook, o mais interessante disto tudo é que cada um destes, com exceção do celular, necessitam de um e-mail para fazer, ou seja, um meio a mais de comunicação e de interação com a empresa que se deseja trabalhar, deste modo, ambos permanecem em contato um com o outro caso necessário. Então nunca deixe que esta falta de comunicação esteja presente.

• Estruturar o documento é um passo a mais: Esta informação está baseada nos mais simples meios de informação, que nada mais são do que os nomes e sobrenomes, experiências profissionais, escolaridade, etc. Estas informações são primordiais para um currículo bem estruturado, porém o que fica em questão é o modo e a ordem pelo qual começar a montar. Então, o que fica em evidencia primeiramente é o nome, seguido das informações de contatos e depois da escolaridade. Já no momento em que vai se colocar a lista profissional, o mais importante é que os últimos empregos em que você atuou venham primeiro na ordem da lista, e não ao contrario, onde você colocaria a ordem desde o início dos empregos em que trabalhou. Coloca-los visivelmente para quem quiser ver de antemão não é vergonha nenhuma, tanto que é importantíssimo que o entrevistador ou a entrevistadora consiga visualizar os empregos anteriores e mais ainda as datas em que foi admitido ou despedido. É importante lembrar que deve sempre ser muito sincero, entretanto, enfatizar uma quantidade de empregos em áreas diferentes muito vastas e em tempos muito curtos pode piorar o olhar do entrevistador, que irá perceber uma falta de permanência nos empregos quase que te excluindo da empresa. Um currículo funcional nestes casos é o mais ideal, este currículo deve conter apenas os empregos com mais duração e com as principais funções já executadas em sua vida, ou seja, uma lista com todos os empregos, porém enfatizando apenas os que mais renderam bons frutos. O motivo da demissão também é muito perguntado por chefes, e isto deve ser tratado com bastante sinceridade, pois, caso mentir, o chefe poderá ir atrás dessa empresa e acabar se certificando dos motivos. Se for fazer um currículo mais denso e baseado nesta forma, deixa para depois os empregos iniciais caso a sua idade for maior, pois, isso se tornará relevante para a empresa que, por sua vez, já consegue deduzir através da aparência física se a pessoa é um pouco mais experiente ou não. De qualquer forma procure sempre mostrar informações atuais destas pessoas.

• Facilitar a leitura cativa o entrevistador: Conseguir construir um currículo fácil de se ler é uma das maiores chaves para as portas da vaga desejada. É óbvio que o entrevistador não quer algo bagunçado e com informações embaralhadas, ele necessita de informações concretas e que sejam estimulantes para seus olhos e para a empresa respectivamente. Uma das dicas mais utilizadas nestes casos é o tamanho da fonte e a fonte em si. Procure sempre manter o tamanho da fonte em um bom parâmetro, sem exageros mais que também chamem os olhos do leitor a ler tudo o que está escrito ali. Isso já trás ao entrevistado uma soma de pontos em quantidade 10, ou seja, nota máxima no quesito “prender a atenção do chefe”. Conseguir fazer isto é quase um passo além dos outros, pois, fazer com que o leitor se identifique com o que esta lendo é a parte mais importante de qualquer informação vinda de palavras. Para editar este texto utilize o Word e mantenha sempre em fontes de tamanho entre 12 e 14 aproximadamente, e então, edite o espaçamento das linhas colocando em uma quantia mínima que não fique muito longe uma das outras e que a linha de cima e a linha de baixo não atrapalhe os olhos do entrevistador quando estiver lendo a linha do meio. Deixar margens adequadas e alguns espaços entre cabeçalhos é extremamente importante para que a informação flua de maneira natural, ou seja, que os olhos e quem lê o documento procure rapidamente a próxima informação. Os espaços em brancos antigamente eram considerados como “preenchimento em falso”, porem, hoje em dia estes espaços em branco são capazes de fazer com os olhos descansem um pouco, e então, procurem novamente pela próxima informação. A grande maioria das pessoas responsáveis por lerem estes documentos, ou seja, os chefes ou entrevistadores da empresa, possuem idades maiores que 45 anos, na maioria dos casos, então, devido a isto, uma certa dificuldade na leitura é evidente, portanto, pensar no modo como o currículo vai ser lido e tão importante quanto simplesmente montar um.

• Possuir o máximo de cuidado com o português: Pois é, além de se preocupar com tantas informações como as de organizar bem um currículo, algumas pessoas acabam se esquecendo do próprio português e acabam pecando em muitas coisas que escrevem nos currículos. Estas pessoas infelizmente acabam perdendo alguns pontos com o entrevistador que, automaticamente, por mais que saiba que não foi proposital, começa a desconfiar da capacidade de leitura e escrita deste determinado candidato. Porém, não se é necessário ser nenhum professor de gramática ou ter cursado letras para poder escrever bem, entretanto, ao preparar um currículo o mais correto a fazer é prestar atenção em tudo o que se for escrito e se possível, reescrever de maneira que os erros sejam devidamente corrigidos. Com o avanço dos programas, softwares entre outros milhares de quesitos, hoje em dia é um pouco difícil errar na escrita, pois, os próprios programas conseguem editar as palavras erradas e fazem o serviço quase que inteiro para o usuário. Entretanto, é possível afirmar que estes programas mal acostumam o candidato que, por sua vez, pode vir a errar na hora de escrever algo para empresa caso for contratado. Não adianta nada conseguir cativar todo mundo com um currículo excelente e, na hora do “vamos ver”, acabar deixando a desejar na escrita, que é uma das coisas tratadas como obrigação em determinadas empresas grandes. Procurar sempre se manter informado das novas ortografias é bastante interessante, pois, em algumas empresas, no momento da entrevista, eles aplicam pequenas pegadinhas para saber se o candidato está bem informado, e seria muito vergonhoso para qualquer um acabar errando coisas obrigatórias na frente do chefe. Muitas vezes estes pequenos erros passam despercebidos por nós, que, obviamente erramos como qualquer um, e é através destes erros que futuramente iremos acertar. A ortografia é algo fundamental na vida de qualquer pessoa que queira engrenar no mercado de trabalho seja ele em qual área for. Portanto, mantenha-se atento aos perigos que os erros de escrita podem acarretar diante de uma entrevista de emprego.

Pois bem, pudemos ver que um currículo bem feito é meio caminho andado para a admissão em uma empresa, este currículo deve sempre se manter atual, ou seja, com informações que vão relevar algo a empresa, e então conquistar a atenção do chefe ou do entrevistador. Não adianta nada ter um ótimo histórico de cursos, empregos e escolaridades se o currículo não for bem montado. É interessante que cada informação chegue aos olhos do chefe no momento certo e com a quantidade certa, nem a mais e nem a menos, pois, informações repetitivas são responsáveis por grandes constrangimentos na hora de arrumar um emprego. Portanto, procure sempre conseguir se focar em um determinado assunto e possuir um ótimo tom de conversa com a pessoa da qual estiver entrevistando, pois assim, é quase certeza que um bom emprego cairá de bandeja em suas mãos.

13/05/09 por Fabiano

Compartilhar

       

Veja também

Modelos de Curriculum Vitae

Modelo de curriculum simples

Como fazer um currículo

Modelo de curriculum atual

Como fazer um bom curriculo