Coisas usadas por emos

Os emos já fora um dos assuntos mais polêmicos de alguns tempos, as pessoas que queriam “ser” emos eram discriminadas por suas culturas e todas as suas maneiras de pensar. Embora a febre tenha passado um pouco, ainda ficam na cabeça cerca de algumas pessoas quais são os fundamentos reais de ser um emo. O termo é um tanto quanto engraçado e para a maioria das pessoas que não conhecem estes costumes, emo é somente uma pessoa sensível bastante associada ao homossexualismo, porém, o emo é categorizado como uma forma diferente de pensar onde tudo o que se relacionam a eles é considerado mais frágil e visto com olhos mais “leves”. O emo foi ou ainda é um estilo de pessoas que se auto excluem e se designam como umas pessoas sofredoras e emotivas, cujo qualquer problema é tratado com delicadeza e expressão dolorosa. Brigas, confusões, expressões ativas, imperatividade, entre outros quesitos agressivos fogem totalmente dos contextos emos, onde os pegam fugindo de qualquer coisa que se relacione a agressões. Embora seja apenas um estilo de pessoas jovens, esta cultura já trouxe muitos problemas pra sociedade, algumas outras culturas que se opunham aos emos já foram responsáveis por fortes agressões e até por mortes e traumas causados em confusões entre si, sem algum motivo concreto.

Entretanto, muito destas confusões acabou e, como já era esperado há algum tempo, outras novas modas chegaram, e junto com essas novas modas apareceu o colorido, que entra também na categoria emo pela sensibilidade e pelos costumes, a única diferença é que o emo era mais dramático e se vestia com trajes pretos mostrando o lado obscuro das coisas, já o atual colorido visa mais as roupas coloridas e tem comportamentos mais extravagantes. Algumas das características dos emos era sua vestimenta escura e sua maquiagem preta também, as cores roxas, pretas, azuis marinho são ou eram características providenciais do figurino de um emo. Com relação às maquiagens, elas se encaixam nos rostos tanto dos meninos quanto das meninas, talvez por isso surja os boatos sobre o homossexualismo nos grupos emos. Embora seja um preconceito o modo como se tratam o famoso “emo”, ainda é possível afirmar que muito disto é falta de experiência com coisas que realmente tenham valor, como por exemplo, ter que se virar e ir trabalhar para poder se sustentar ou ter que se virar para cozinhar a própria comida, enfim, muito dos emos estão categorizados nas áreas de pessoas que são de classe média alta e não tenham tantos compromissos com a vida assim.

Os emos de um modo geral gostam de usar pulseiras de dadinho, colares de bolinhas com cores intercaladas, são fãs assumidos de coisas quadriculadas, usam calças apertadas, pintam os olhos, pintam os cabelos, ouvem bandas como Fresno, My Chemical Romance, The Used, entre outras. E então, vale lembrar-se de sua característica principal, a franja. Depois que o emo apareceu na mídia e em outros diversos meios de comunicação, tudo o quanto era franja começou a ser rotulado como emo, então, ninguém podia utilizar uma franjinha comum no cabelo, por até uma questão de gosto, que já era chamado de emo. O emo se tornou uma ofensa gigante em todos os lugares da mídia, rádio, internet, porém, o local onde mais se via estas críticas era nas escolas. Os alunos que não se vestiam como os emos e passavam a ver algumas pessoas vestidas com all stars pretos pintados, olhos e cabelos tingidos, com roupas pretas e um tanto quanto reservado, automaticamente já eram motivos de chacotas entre outras ofensas. Embora o emo seja uma turma alvo de piadas e comentários maldosos, entre eles isto não é nem um pouco incômodo, o que mais os deixa com medo são as agressões feitas aleatoriamente, e isto, realmente é uma coisa completamente banal. Embora seja sarcástico o modo de vida de um emo, é sempre válido respeitar e jamais agredir fisicamente, isto pode ser considerado crimes e até algumas pessoas já foram parar na delegacia por cometer estas infantilidades.

O crime de se agredir alguém só porque gosta-se de pulseiras ou de manter uma franja não é lá muito saudável de se cometer, alias, nenhum crime em sã consciência é saudável de se cometer. Embora alguns preconceitos existam, respeitar a opinião do próximo é sempre importante, pois assim cada um se mantém em um espaço e ninguém atrapalha ninguém. As agressões verbais podem parecer uma forma de descarrego errada para as pessoas que são contras, porém, antes se ouvir alguma agressão verbal com qualquer tipo de ofensa do que ser surrado por qualquer pessoa que passe nas ruas, desta forma isto se tornaria uma guerra e as pessoas que mantém as posições emos viveriam com trauma só por aderir um estilo, o que é muita falta de personalidade.

O emo de um modo geral é responsável por um período bastante conturbado entre si, eles, por sua vez, nã ligam muito para ofensas e até se orgulham disto. Ainda usam as roupas que querem, escrevem na internet da maneira como querem e procuram sempre estar dentro de seus ideais. Uma crítica feita por quem não se importa nem com o emo e nem com quem é contra é que cada um tem o direito de viver a vida que quer, é certo afirmar que m algumas ocasiões, quando um grupo de emos está reunido, um sempre quer aparecer mais que o outro, e acabam cometendo vandalismos e causando confusões. Tirando toda a parte de preconceitos e afirmações, o emo é facilmente categorizado quando o assunto é franja, lápis no olho, cabelos escorridos, músicas dramáticas, munhequeiras, colares, pulseiras, coisas quadriculadas, exclusão social, sapatos típicos de all star, entre uma série de acessório que compõe um emo. Eles, mesmo que quase em “extinção”, ainda possuem um pequeno espaço dentro da sociedade, principalmente na porta de alguns shoppings de cidades grandes. O fato é que muitos deixaram de “ser” emo porque passaram a desenvolver pensamentos diferentes sobre outras coisas como estudar, trabalhar ou até mesmo se divertir de outra forma, deixando um pouco desta jovialidade de lado e passando a pensar em coisas mais produtivas, dando lugar para outros estilos, outras críticas e outros pensamentos tudo outra vez.

14/01 por Fabiano

Tags: , ,

   

Mais informações por email

Comentários

  1. Emo de verdaden nunca adimite que e emo!! os que falam que sao emos sao porses.. :3 eu sou um hc

    alessandro

    14/02/14

Comentar