Avaliação da internet 3g vivo

 

Com uma das maiores coberturas do país a Vivo aproveitou e lançou a internet 3g para o país, com a qualidade da Vivo seria bem difícil alguma operadora passar a sua frente, mas mesmo assim tentaram. A claro sabendo do lançamento da concorrência resolveu acelerar o processo do projeto e lançar o produto na frente, e foi o feito. Lançaram na frente mesmo, mas não foi muito convincente para os clientes, pois frequentemente ligam para reclamar da internet 3g.

Em ambos os casos têm planos bons e por isso as duas são bem procuradas pelas pessoas, mas o que diferencia é a qualidade, ai os consumidores que devem julgar qual é a melhor. A Vivo oferece cinco planos para diferentes personalidades, assim podendo se encaixar no qual te agrada mais. O plano Vivo de 50MB sai por R$ 29, 90, já o de 250 MB por R$ 49, 90, 500MB R$ 79, 90, 1GB R$ 89, 90. O plano mais caro que a Vivo oferece é o de 2GB que custa R$ 119, 90. Estes planos têm um adicional por cada MB utilizado depois do limite de tráfego, o único que não tem esse problema é o de 2GB mesmo que atingido o limite você pode continuar utilizando sem pagar mais por isso.

A rede de cobertura da Vivo já atingi quase todo o país, o que é muito bom para quem necessita de internet em qualquer lugar. E sempre eles estão em constante atualização para melhor atender os clientes Vivo 3g. O 3g dela até hoje não foi muito criticado pelos usuários, pois eles souberam escolher o seu plano e o sinal de cobertura também ajuda bastante nisso. Não se esqueça, sempre que for adquirir algo pesquise, e o mesmo caso da internet 3g, antes de comprar veja o melhor perfil para você. Para maiores informações acesse o site oficial da vivo (www.vivo.com.br).

GD Star Rating
loading...
Tweet

Comentar
Tweetar
Share on Tumblr


     

Tags: , ,

Mais informações por email

Deixe uma resposta

  1. Vivo 3G é uma piada, eles vendem o plano “ilimitado”, mas na verdade é de 2 GB, além de ser apenas a velocidade de 1MB, quando se usa os 2GB eles cortam para 128Kbps.


    Eduardo Araujo Miglioli
    01/05/10 às 11:22 am